o “não” tem 60,62%, contra 39,38% do “sim”.