A bolsa de Atenas fechou a sessão desta segunda-feira em forte queda: 5,63%. A instabilidade política no país está no centro da preocupação dos investidores. As principais bolsas europeias encerraram com quedas superiores a 3% e Wall Street também está a ser arrastado pela «onda» de pessimismo.

Na sessão de hoje foram transacionados 61,48 milhões de euros, 93 ações encerraram a perder e apenas 22 valorizaram.

No mercado secundário os juros das Obrigações do Tesouro a 10 anos também estiveram sob forte pressão e chegaram a rondar os 10% (9,63%).

A justificar o desempenho esteve a instabilidade política no país. A Grécia vê-se enfrentada com a possibilidade de uma vitória do partido da esquerda Syriza nas eleições de dia 25, situação que preocupa os investidores. Antonis Samaras, o atual primeiro-ministro, desabafa que, caso ganhe o partido de esquerda radical, o país poderá sair da zona euro.

Hoje, na primeira conferência de imprensa do ano da Comissão Europeia, a porta-voz Annika Breidthardt foi interrogada sobre declarações da chanceler alemã Angela Merkel, que afirmou estar disponível para a saída da Grécia da zona euro. Annika afirma que «não comenta rumores» e diz apenas que a pertença à zona euro «é irrevogável».