A Comissão Europeia decidiu prolongar por um mês, e até 15 de junho, o prazo para os agricultores se candidatarem às ajudas diretas da União Europeia, no âmbito da Política Agrícola Comum.

Pelo terceiro ano consecutivo, os Estados-membros que o desejarem podem prolongar a data limite de apresentação das candidaturas – que terminava no dia 15 – até 15 de junho.

Esta margem de flexibilidade deverá poder permitir a todos os agricultores da UE a apresentação do seu pedido para receberem, tal como têm direito, as ajudas ao rendimento da PAC”.

 A informação foi prestada pelo comissário europeu para a Agricultura, Phil Hogan.

Anualmente, os agricultores da UE apresentam os pedidos para receber ajudas diretas da PAC. Os processos tratados pelas autoridades nacionais que procedem, depois de feitos os controlos necessários, ao pagamento das ajudas e que a Comissão Europeia reembolsa.