O economista Poul Thomsen, que chefiou a equipa do FMI em Portugal, foi nomeado diretor do Departamento Europeu do Fundo Monetário Internacional, informou a instituição esta segunda-feira.


Em comunicado, o FMI refere que Poul Thomsen vai substituir Reza Moghadam, que abandonou o cargo em julho deste ano.


A diretora-geral do Fundo, Christine Lagarde, referiu, citada na nota, que, durante os 32 anos que já conta na instituição, «Poul [Thomsen] fez contribuições inestimáveis como membro [do FMI], gestor e líder sénior da instituição», destacando que é «altamente respeitado dentro e fora do Fundo pela sua liderança intelectual, experiência operacional e conhecimento técnico».


«Recentemente, teve um papel particularmente importante no nosso trabalho em alguns dos programas mais desafiantes na Europa [incluindo o de Portugal e o da Grécia]. A equipa de gestão e eu estamos confiantes de que Thomsen é a pessoa certa para esta posição importante nesta altura e estamos ansiosos para continuar a trabalhar com ele no futuro», acrescentou Lagarde.


Durante a crise financeira global, Poul Thomsen foi líder da missão do FMI na Islândia, o primeiro país desenvolvido a sofrer as consequências da crise, tendo depois liderado os programas da Grécia e de Portugal.


Poul Thomsen foi chefe da missão do FMI em Portugal, representando o FMI no início do Programa de Assistência Económica e Financeira até fevereiro de 2014, altura em que foi substituído pelo etíope Abebe Aemro Selassie.


Licenciado pela Universidade de Copenhaga, o economista dinamarquês iniciou a carreira no Fundo em 1982 e, nas décadas de 1990 e 2000, acompanhou de perto a situação económica e social de países da Europa Central e de Leste.