O problema dos fundos retidos às companhias aéreas em Angola e que também afeta a transportadora aérea portuguesa tem estado a ser resolvido com as autoridades angolanas, disse esta sexta-feira fonte da TAP.

A situação tem estado a ser resolvida com as autoridades angolanas e o problema não se tem agravado”, afirmou a mesma fonte.

Segundo a fonte, há “algumas verbas retidas, mas não ao nível da Venezuela”.