O Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (Sintap) exige que a ADSE regularize os pagamentos aos prestadores de serviços de saúde e aos funcionários públicos, para evitar que os beneficiários sejam prejudicados pelo atraso naquelas regularizações.

De acordo com um comunicado do Sintap enviado esta terça-feira à agência Lusa, desde outubro que a ADSE (Direção-Geral de Protecção Social aos Funcionários e Agentes da Administração Pública) não paga as quantias devidas aos pestadores do Regime Convencionado.

Na nota, o SINTAP considera que este «inaceitável atraso nos pagamentos» se deve a motivos burocráticos e à «tentativa do Governo em travar o aumento do défice orçamental de 2014».

«Esta é uma situação que prejudica gravemente as entidades prestadoras», refere o sindicato, acrescentando que «o problema poderá conduzir a que esses mesmos prestadores venham a recusar-se a respeitar os acordos celebrados com a ADSE, prejudicando dessa forma os beneficiários que optam pelo regime convencionado».

O SINTAP afirma que «é totalmente ilegítimo que a ADSE mantenha cativas as verbas relativas às comparticipações que mensalmente são retiradas dos salários dos trabalhadores, sobretudo depois dos enormes aumentos que essas comparticipações sofreram nos últimos dois anos».

O sindicato exige que os pagamentos em causa sejam feitos de imediato, para repor a normalidade das relações existentes entre a ADSE, os prestadores de serviços e os beneficiários.