O investimento estrangeiro em Portugal captado através do programa 'Vistos Gold' fixou-se nos 950 milhões de euros em setembro, sendo que 91% do investimento total diz respeito à aquisição de bens imóveis, foi esta quinta-feira divulgado.

Segundo a Lusa, de acordo com a informação disponibilizada pela Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI), os últimos números oficiais dos 'Vistos Gold', relativos a setembro, apontam para um total de 950 milhões de euros captados por este programa, sendo que 91%, ou seja, 864 milhões de euros, dizem respeito à aquisição de património imobiliário.

No terceiro trimestre do ano, o total investido em imobiliário nacional por via deste regime de incentivos ascendeu a 200 milhões de euros, «o que permite reafirmar a expetativa de atingir, até ao final do próximo ano, os dois mil milhões de euros em novos investimentos captados», realça a CPCI.

Por nacionalidades, a China representa 80% das autorizações de residência concedidas.

A Confederação destacou a necessidade de alargar a todo o território nacional «os efeitos positivos dos programas de 'Vistos Gold' e do regime de tributação de residentes não habituais», considerando «fundamental” que o Orçamento do Estado para 2015 «assuma o investimento dos fundos europeus disponíveis como uma prioridade, com uma aposta forte no investimento público e com medidas impulsionadoras do investimento privado».