A Comissão Europeia disse esta terça-feira que os ministros das Finanças da zona euro terão que tomar decisões ou chegar a um acordo político sobre a Grécia na segunda-feira.

Durante a conferência de imprensa diária do executivo comunitário, o porta-voz para os Assuntos Económicos e Financeiros, Simon O'Connor, foi questionado se a Comissão Europeia tinha fixado um prazo de três dias para a Grécia apresentar garantias do cumprimento dos compromissos assumidos no âmbito do programa de resgate, de modo a receber o pagamento de uma nova parcela da ajuda.

Na resposta, Simon O'Connor negou que tenha sido fixado este prazo: «Não é verdade. A única coisa que é verdade é que o Eurogrupo [reunião de ministros das Finanças da zona euro] terá que tomar decisões ou chegar a um acordo político na segunda-feira».

O porta-voz sublinhou que «não foram anunciadas nem dadas datas limite» à Grécia durante a atual missão da 'troika' (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional).

A Grécia tem estado sob pressão dos seus credores para cumprir as condições de um resgate no valor de 240 mil milhões de euros, sendo uma das exigências o corte de 4.000 funcionários públicos até ao fim do ano.

A reunião de ministros das Finanças da zona do euro decorrerá em Bruxelas, na segunda-feira.