Entre janeiro e novembro de 2014 as remessas enviadas de Angola para Portugal sofreram uma queda de 14,3%, equivalente a 38,6 milhões de euros, quando comparado com o período homólogo, escreve o «Público».

 Segundo os últimos dados disponíveis, foram enviados para Portugal 213,6 milhões de euros nos onze primeiros meses do ano.

A tendência de descida começou a acentuar-se em março. O mês de setembro foi a exceção, com uma subida de cerca de 5% (cerca de um milhão de euros), e após maior ter registado a maior queda, de 47,7% (12 milhões de euros).

Mesmo entre 2009 e 2010, anos em que Angola foi afetada pela crise financeira e pela baixa do preço do petróleo, as remessas continuaram a subir, até atingir o seu pico durante 2013.