O canadiano Mark Carney é a partir desta segunda-feira o novo governador do Banco de Inglaterra, em substituição de Mervyn King, numa altura de grandes desafios devido à crise económica.

Carney, de 48 anos, é o primeiro estrangeiro a assumir a liderança nos 319 anos de história do banco emissor inglês e foi o candidato favorito do ministro da Economia britânico, George Osborne, depois de um longo processo de seleção.

O até agora governador do banco central do Canadá chega à instituição britânica quando as taxas de juro se situam em níveis mínimos de sempre (0,5%) e estão em curso medidas de estímulo para reativar o mercado do crédito.

Desde o início da crise em 2008, o Banco de Inglaterra manteve o preço do dinheiro a níveis muito baixos, beneficiando os proprietários com hipotecas.

No entanto, os analistas antecipam que Carney pode modificar esta política.

Segundo os meios britânicos, Carney é muito respeitado pela condução da política monetária no Canadá, país do G7 e que não foi forçado a resgatar qualquer banco.

O novo governador do Banco de Inglaterra estudou na Universidade norte-americana de Harvard e na Universidade inglesa de Oxford e trabalhou durante 13 anos para o banco de investimento Goldman Sachs antes de assumir a direção do Banco do Canadá.

Carney, casado e pai de quatro filhas, vai receber anualmente mais de 800.000 libras (937.000 euros), o que inclui um salário de 480.000 libras (560.000 euros), 250.000 libras (292.000 euros) de ajuda para habitação e até 144.000 libras (168.000 euros) para contribuições para a pensão.