O influente economista francês Thomas Piketty, autor de “O Capital no Século XXI”, recusou hoje a mais alta distinção de França, a Legião de Honra, com críticas ao Governo socialista no poder.

«Acabei de saber que fui nomeado para a ‘Légion d’Honneur’. Recuso esta nomeação porque penso que não cabe ao Governo decidir quem é honorável», disse Piketty à agência France Presse.

«Faziam melhor em concentrar-se no relançamento do crescimento [económico] em França e na Europa», acrescentou o economista, que em tempos foi próximo do Partido Socialista francês mas se distanciou das políticas do Presidente François Hollande.