logotipo tvi24

Tabelas IRS 2013: calcule o seu salário nos nossos simuladores

A TVI24 ajuda-o a perceber qual será, afinal, o seu salário líquido mensal, após todos os impostos e contribuições aplicadas

Por: Redacção / Paula Gonçalves Martins    |   2013-01-15 14:36

Com a publicação das novas tabelas de retenção na fonte IRS 2013, instalou-se o caos. Quer saber quanto vai receber de salário este ano, depois de aplicadas as novas tabelas e também a sobretaxa de 3,5% em sede de IRS? Para isso pode usar o simulador da TVI.

Pode também utilizar o simulador da PWC.

Aqui pode consultar algumas simulações de alguns casos concretos feitas pela PWC para a TVI.

Temos ainda simulações em vídeo para o setor privado e simulações em vídeo para o setor público.

Mas, se quer saber como são feitas as contas para chegar ao seu novo salário, explicamos-lhe tudo. Antes de mais, deve saber que as novas tabelas de retenção na fonte divulgadas na segunda-feira à noite pelo Governo ainda não incluem a sobretaxa de 3,5%, prevista no Orçamento do Estado para este ano.

Ou seja, estão lá as sobretaxas de solidariedade previstas para os rendimentos mais elevados, mas falta ainda adicionar a sobretaxa de 3,5%, que é para todos os que ganham mais de 485 euros por mês, ou seja, mais que o salário mínimo nacional.

Parece confuso? É mesmo. Por isso, a TVI24 ajuda-o a fazer as contas. Peguemos num exemplo prático: um contribuinte solteiro, sem filhos, trabalhador do setor privado, com um rendimento bruto mensal de 1.500 euros. De acordo com as novas tabelas de retenção, este contribuinte passa a estar sujeito a uma taxa de retenção de 18,5%, o que equivale a 277,50 euros. Ficam 1.222,50 euros.

Ao valor bruto há que retirar também os 11% de contribuição para a Segurança Social, ou seja, 165 euros. Ficam 1.057,50 euros. A este valor, há que descontar agora o valor do salário mínimo nacional (485 euros). Ficam 572,50 euros. É sobre este valor que é aplicada a sobretaxa de 3,5%. Ou seja, vai pagar 20,03 euros de sobretaxa, que tem de retirar aos 1.057,50 euros. No final, recebe 1.037,44 euros.

Este será o valor do seu salário líquido mensal, se não optar por receber o subsídio em duodécimos.

Para fazer as contas para o seu caso, basta procurar a tabela que lhe diz respeito (solteiro com ou sem filhos, casado com ou sem filhos, setor público ou privado) e encontrar a taxa aplicada ao seu nível de rendimento. A partir daí, é só replicar as contas.

Ao valor final, pode, ou não, somar os duodécimos, consoante a sua opção, se trabalhar no privado. No setor público, não há escolha: os duodécimos são obrigatórios.

Partilhar
EM BAIXO: Dinheiro (Reuters)
Dinheiro (Reuters)

«Há um caminho a fazer para que retoma chegue ao bolso dos portugueses»
Ministro da Economia disse esperar que a consolidação orçamental possa abrir margem para reduzir a carga fiscal nos próximos anos
Rui Machete afasta mutualização da dívida
Ministro dos Negócios Estrangeiros esteve a ser ouvido no Parlamento
Fecho de repartições: relatórios devem ser lidos com cuidado
Palavras de Cavaco Silva no final do roteiro para uma Economia Dinâmica
EM MANCHETE
Protestos violentos no Rio de Janeiro
Há registo de pelo menos um morto numa favela de Copacabana em tumulto. Imagens mostram caos a menos de mês e meio do Mundial de Futebol
«Opção do Governo é tornar definitivos os cortes temporários»
«Há limites para o que um Presidente pode dizer»