TVI24

Um ano na vida de Marcelo

1

Um ano na vida do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, parece ter mais do que os 365 dias. Marcelo parece estar em quase todo o lado, falar sobre quase tudo e estar atento ao mundo nas 24 horas do dia. 

A História do país, em 2017, conta-se também pelas estórias de Marcelo.

Em qualquer balanço do ano de Marcelo Rebelo de Sousa, há o risco de se deixar muito de fora, apesar do esforço para que isso não aconteça. 

Tentámos focar as várias facetas do Presidente e abordar os principais momentos da Presidência e do país. 

2

Marcelo é a figura nacional do ano para a TVI

Presidente da República esteve presente em todos os momentos importantes vividos este ano pelos portugueses

3
17 FOTOS

O homem dos afetos

O Presidente da República manteve, em 2017, a postura a que já nos tinha habituado. Ao longo do ano, vimos muitos afetos.

O expoente máximo desta atitude foi a posição de Marcelo Rebelo de Sousa perante a tragédia dos incêndios. Foi para o terreno, levou consolo a quem tudo tinha perdido. Prometeu passar o Natal e o Ano Novo com as vítimas dos fogos

Mas onde havia necessidade de conforto, Marcelo estava lá. Foi assim também em abril, quando uma explosão numa fábrica de pirotecnia fez seis mortos, todos da mesma família. 

4

Marcelo Rebelo de Sousa entre lágrimas e cinzas

O Presidente da República anda pelo interior do país, a visitar os concelhos afetados pelos incêndios e tem sido recebido com lágrimas e pedidos de ajuda.

5
Marcelo Rebelo de Sousa à chegada a Pedrógão Grande

O conciliador

Não restam dúvidas que Marcelo Rebelo de Sousa viveu 2017 na linha dos afetos e da política conciliação. O abraço entre o Presidente da República e o então secretário de Estado da Administração, Jorge Gomes, à chegada a Pedrógão Grande, na madrugada de 18 de junho, é o expoente máximo da política conciliadora do Chefe de Estado, nos acontecimentos vividos durante este ano.

Uma imagem de 2017 que dificilmente nos sairá da memória.  

6

Os puxões de orelhas de Marcelo

Se Marcelo tem pautado o seu mandato por uma postura conciliadora, 2017 fica marcado pelos primeiros 'puxões de orelhas'. Ao Governo, mas também à oposição.

O primeiro alerta marcante surge em fevereiro, depois da polémica em torno da declaração de rendimentos do ex-presidente da Caixa-Geral de Depósitos. Chamou Centeno a Belém e obrigou-o a explicar uma troca de SMS com António Domingues.

Dêmos um salto de meses no tempo e encontramos outro grande alerta do Presidente ao Governo, desta vez, a propósito do Orçamento. Em outubro, Marcelo Rebelo de Sousa, pediu ao Executivo e aos partidos que o apoiam "bom senso e realismo" na gestão orçamental, deixando alertas contra um eventual "Orçamento eleitoralista" para 2019.

 

7
Marcelo Rebelo de Sousa

Perante este conjunto de sinais [positivos] há três atitudes que se devem evitar: devemos evitar perdermos tempo a discutir quem teve mérito, porque “todos tivemos mérito de tudo e os portugueses são os grandes ganhadores desta viragem. [Não vale a pena] negar a realidade, porque as realidades existem e são boas para os portugueses, por muito que custe. A terceira é evitar é o deslumbramento”.

16 de maio | Os avisos aos partidos políticos, perante as quezílias partidárias

8
"Mais de 100 mortos em quatro meses não mais sairão do meu pensamento"

"Mais de 100 mortos em quatro meses não mais sairão do meu pensamento"

O discurso de Marcelo Rebelo de Sousa em Oliveira do Hospital, a 17 de outubro, é contundente. São as palavras mais duras para o Governo até então. É depois desta comunicação ao país que António Costa aceita a demissão da ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa. 

9

A sã convivência institucional

Atento a tudo, Marcelo não perdeu uma oportunidade de chamar à Terra Governo e oposição. Mas, se fez chamadas de atenção, também se tornou especialista em alinhar com o "otimismo" governamental. Tudo em nome da sã "convivência institucional". 

Se sempre elogiou o "otimismo" do primeiro-ministro, alturas houve em que o Presidente foi mais otimista que os otimistas. A 18 de maio, durante uma visita à Croácia, Marcelo coloca a “hipótese” de Portugal conseguir este ano um crescimento a rondar os 3,2%, muito superior às estimativas do Executivo.

Não é exemplo único. Várias foram as situações, ao longo do ano, em que Marcelo se colocou ao lado do Governo.

Depois de um verão quente, com mais de 100 mortos nos fogos e de muitos alertas ao Executivo, a 22 de outubro, o Presidente da República não poupou elogios às medidas anunciadas sobre o combate aos fogos.

10
Os recados de Marcelo Rebelo de Sousa ao Governo

Os recados ao Governo

Ao longo do ano, o Presidente da República deixou vários avisos ao Executivo de António Costa. Estes foram alguns dos momentos mais marcantes 

11
30 FOTOS

Marcelo, o anfitrião

Durante o ano de 2017, foram muitas as figuras internacionais que o Presidente da República recebeu em Portugal.

12

Um Presidente solidário

Várias foram as ocasiões, ao longo do ano, em que Marcelo Rebelo de Sousa arregaçou as mangas e, diretamente no terreno, se dedicou a ajudar causas nobres. 

Logo no início do ano, a 18 de janeiro, passou a noite com sem-abrigo, nas ruas de Lisboa. 

Em abril, voltou a repetir o gesto e distribuiu comida a quem vive nas ruas. 

Ainda abraçando a causa dos sem-abrigo, no início de dezembro, sentou-se com eles à mesa, naquele que foi uma espécie de almoço de Natal. 

Pelo meio, foi ao Banco Alimentar, aquando do último peditório do ano, e ajudou a separar doações. E ainda afinou a voz e saiu à rua, em modo ardina, para vender a revista CAIS

 

13
Marcelo passou parte da noite mais fria do ano com sem-abrigo

Marcelo passou parte da noite mais fria do ano com sem-abrigo

O Presidente percorreu as ruas de Lisboa e conheceu histórias de vida que impressionam. Foi a 18 de janeiro. A TVI acompanhou-o em exclusivo.

14
19 FOTOS

Um homem do quotidiano

Marcelo Rebelo de Sousa é presidente da República, mas é, acima de tudo, um homem. Durante este ano, levou a cabo atividades de aparente normalidade diária, captadas pelas câmaras de televisão e objetivas de fotógrafos e curiosos. Imagens que fizeram sucesso nas redes sociais e não só. 

15

O Presidente omnipresente

Uns em tom de crítica, outros em tom de elogio, todos reconhecem que Marcelo Rebelo de Sousa fala sobre todos os acontecimentos que se vivem no país e está em todo o lado. Tem quase um dom de omnipresencia, que vale até piadas nas redes sociais. 

No Facebook, há páginas de humor dedicadas às inúmeras atividades de Marcelo. 

Um Presidente sempre em movimento, que não teme nem ventos, nem marés:

E até é incentivado a participar em festivais de música...

... sempre disponível para confortar quem necessita... 

 

16
17 FOTOS

O Presidente das Selfies

Onde quer que vá, há sempre alguém a pedir-lhe para posar para uma fotografia. Não diz que não a uma selfie. Um sorriso, um abraço e um beijinho e... clic. Já está!

17
Momentos caricatos de Marcelo em 2017

Os momentos caricatos

Entre tampinhas e cervejinhas, reunimos alguns momentos mais descontraídos do Presidente

Por: Manuela Micael