“Uma viagem completamente louca”. Foi desta forma que, em 2016, Avicii descreveu os anos que esteve em palco, ao mesmo tempo que anunciava eu se ia reformar.

Tim Berling, que nasceu em 1989, em Estocolmo, na Suécia, começou a produzir aos 16 anos e fazer digressões aos 18. Mas, em 2016, ano em que atuou em Lisboa, Avicii anunciou que iria deixar de atuar ao vivo.

“Há duas semanas, tirei umas férias pelos Estados Unidos com uns amigos e a minha equipa, só para passear e pensar a vida sob uma nova perspetiva. A viagem ajudou-me a perceber que talvez precisasse fazer uma mudança pela qual já lutava há algum tempo. Sei que sou abençoado por poder viajar pelo mundo e atuar, mas tenho muito pouco para a vida da pessoa real atrás do artista. Uma parte de mim nunca pode dizer nunca, voltarei… mas não sei quando”, afirmou na altura.

Apesar de se ter retirado dos palcos, o sueco continuou dedicado à música. Prova disso foi o EP “Avicii (01)” que lançou em 2017 e que lhe valeu uma nomeação na categoria de Álbum de Dança/Eletrónica dos prémios da Billboard.

Também em 2017, Avicci lançou um documentário sobre a sua vida produzido por Levan Tsikurishvili, que "quis fazer um filme brutalmente honesto sobre o Tim enquanto pessoa e não só como Avicii".

"Toda a gente conhece o Avicii, mas poucos conhecem o Tim. Acho que este documentário mostra realmente a luta do Tim e a força do seu carácter. Ser uma estrela mundial não é tão fácil como o Instagram faz parecer".

Avicii: True Stories" mostrava imagens do DJ a sofrer com dores do pâncreas e a discutir com os promotores que insistiam que continuasse a atuar ao vivo.

"Tudo isto tratava-se já de ter sucesso só pelo prazer de ter sucesso. Já não estava a tirar nenhuma felicidade disto. Foi duro ver aqueles momentos. Olhei para mim e pensei: Porra, devias ter-te levantado e sido mais firme nessa altura. Vá lá, Tim! Porque não parei este navio antes?”

O DJ e produtor venceu dois ‘MTV Music Awards’, os prémios de música do canal de televisão MTV, um ‘Billboard Music Award’, os prémios da revista Billboard, e esteve nomeado para dois Grammy.

Avicii é responsável por temas como “Le7els”, “Wake Me Up!”, “The Days” ou “You Make Me”.

Avicii atuou três vezes em Portugal: em 2012, em Leça da Palmeira, Matosinhos, em 2013 no festival Sudoeste, na Zambujeira do Mar, Odemira, e em 2016 no Rock in Rio Lisboa.

Aos 28 anos, o DJ sueco foi encontrado morto em Omã. As causas da morte ainda não foram reveladas, mas foi divulgado há vários anos que Avicii sofria de uma inflamação aguda no pâncreas, em parte motivada pelo consumo abusivo de álcool.