A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) selou, na segunda-feira, os equipamentos que emitem os bilhetes para pagamento no parque de estacionamento subterrâneo do Jardim da Liberdade, em Santarém. A concessionária espera que a situação esteja resolvida na quinta-feira.

Gustavo Murteira, encarregado do parque de estacionamento pertencente à Abispark, disse esta quarta-feira à agência Lusa que a selagem das máquinas se deveu à falta de um documento identificativo dos equipamentos, que a empresa fornecedora se comprometeu a entregar à ASAE na quinta-feira, dia em que acredita que a situação ficará normalizada.

Fonte do Ministério da Economia disse à Lusa que a actividade do parque de estacionamento foi suspensa pela ASAE «porque as máquinas não se encontravam homologadas pelo Instituto Português de Comunicações».

O parque continua aberto, não estando o estacionamento a ser tarifado, disse Gustavo Murteira, sublinhando que os parquímetros instalados em toda a zona de parqueamento exterior estão a funcionar normalmente, não tendo sido detectada nenhuma situação irregular na fiscalização realizada pela ASAE na manhã de segunda-feira.

O parque de estacionamento subterrâneo está aberto desde Outubro de 2010 e resulta de uma parceria público-privada realizada pela Câmara de Santarém, no âmbito da construção do Jardim da Liberdade, que domina a principal artéria do planalto da cidade.