O jogador do Farense Tavinho foi esfaqueado nesta madrugada junto a um bar em Vilamoura, Quarteira, no Algarve.

O alerta foi dado por volta das 05:15, para uma agressão com arma branca.

Tavinho, de 24 anos, ficou ferido no pescoço e está internado em estado grave no hospital de Faro, onde o seu prognóstico é reservado.

Uma faca espetada na relva foi encontrada nas traseiras do Martinelli's, na zona de acesso ao parque de estacionamento, testemunhou a TVI.

Testemunhas que não quiseram ser identificadas deram conta à TVI de uma discussão entre o jogador e o agressor.

O agressor ainda não foi localizado pela GNR, mas já está identificado pelas autoridades.

A Polícia Judiciária já esteve a recolher provas no local.

Horas antes do ataque, o Farense bateu fora o Olhanense por 2-1, depois de estar a perder, e qualificou-se para o play-off de subida à II Liga.

Tavinho, avançado, natural de Almancil, é um dos jogadores mais utilizados, tendo participado, até ao momento, em todos os jogos da temporada.

Facada quase atingiu pulmão

Tavinho já foi operado e encontra-se estável, disse à Lusa o presidente do Farense, António Correia.

Segundo o responsável, uma das facadas desferidas ao jogador "passou do pescoço até ao pulmão", causando lesões, o que está a obrigar a que esteja a respirar com o auxílio de uma máscara.

"O jogador foi operado no Hospital de Faro, esteve nos Cuidados Intensivos, mas já saiu e neste momento está estável", esclareceu António Correia, sublinhando que a situação é grave e que espera que "evolua favoravelmente".

Fonte do Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA) adiantou à Lusa que o futebolista "está consciente", mas neste momento "a sua situação clínica ainda inspira cuidados", estando em observação.

António Correia disse ainda que o jogador do Farense terá sido esfaqueado na sequência de uma discussão, cujo motivo desconhece, mas que não estará relacionada com o desporto ou com o futebol.