As urnas da Assembleia Geral fecharam às 20h30, depois de Jaime Marta Soares ter votado.

Bruno de Carvalho compareceu na reunião magna realizada no Altice Arena, em Lisboa, ao contrário do que tinha dito dias antes, e acabou por votar às 20h05, alguns minutos antes de ser dada ordem de encerramento do recinto.

Depois de Bruno de Carvalho, ainda votaram Álvaro Sobrinho, líder da Holdimo, segundo maior acionista da SAD do Sporting - e que foi alvo de tentativa de agressão durante a tarde -, e Artur Torres Pereira, presidente da Comissão de Gestão nomeada pela Mesa da Assembleia Geral (MAG) para substituir o Conselho Diretivo, entretanto suspenso.

O presidente da MAG, Jaime Marta Soares, foi o último a votar, dois minutos antes do fecho das urnas, escoltado por um grupo de polícias à civil.

A contagem dos votos depositados nas mais de 50 urnas iniciou-se às 20h40 e está a ser feita por funcionários do Sporting e uma empresa de auditora, sob vigilância de dezenas de agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) e elementos de uma empresa de segurança privada.

A contagem dos votos é realizada no local onde estavam posicionadas as urnas e à vista dos sócios do clube.