Bruno de Carvalho anunciou, nesta segunda-feira, a realização de uma nova assembleia geral para o próximo dia 17 de fevereiro, que, garantiu, decidirá a sua continuidade à frente do Sporting.

O presidente leonino foi mais longe e disse mesmo que só permanecerá em Alvalade se os três pontos da reunião magna forem aprovados com 75% dos votos e, no caso do terceiro ponto - "se querem ou não a saída imediata dos órgãos sociais", pelo menos 90%.

Está na altura de os sportinguistas mostrarem se querem este presidente e estes órgão sociais ou se não querem. Por isso, vou voltar a dizer. Primeiro ponto: estatutos. É preciso 75% dos votos. Falha, saímos, porque apresentamos a demissão; [segundo ponto] regulamento disciplinar: 75% dos votos. Falha, saímos, porque apresentamos a demissão; [terceiro ponto] saída dos órgãos sociais: no mínimo, se não for para sair, o mesmo que tivemos nas eleições.”

Bruno de Carvalho diz que não merece "a falta de respeito de alguns sportinguistas" e prometeu que "nunca mais" voltará ao clube, se pedir a demissão.

Ou se confia ou não se confia. Então vamos para umas eleições, as mais concorridas de sempre, e dão 90% a um homem que acham que é ditador, coreano, pidesco, que vos quer tirar não sei quê? Estavam doidos naquele dia, estavam doidos em março? Agora, de repente, de março para cá, alterei tudo? Isto mudou assim tanto? Fiz assim tanta coisa? Mas é por defender o Sporting contra tudo e contra todos? É por ir para o Facebook?", tinha questionado, antes de anunciar a data da nova AG.

Recorde-se que a assembleia geral do passado sábado foi suspensa quando faltava discutir os pontos mais polémicos, relacionados precisamente com a alteração estatutária e o regulamento disciplinar. A direção abandonou a sala, com Bruno de Carvalho a anunciar então que haveria reunião do Conselho Diretivo para analisar uma eventual demissão.

Essa reunião teve lugar na tarde desta segunda-feira, com Bruno de Carvalho a deixar o futuro dependente de nova reunião de associados, agendada para o dia 17 de fevereiro, às 14 horas.