2019 marcará o arranque do MotoE, a Taça do Mundo de motos elétricas que nesta terça-feira teve a sua apresentação em Roma.

Denominada FIM Enel MotoE World Cup, a competição será feita aos comandos da moto única Energica Ego, que Loris Capirossi introduziu na cerimónia de forma silenciosa...

Com organização da Dorna (promotora do MotoGP) e da Federação Internacional de Motociclismo, a nova Taça do Mundo decorrerá em alguns circuitos europeus com as provas a decorrerem nas manhãs de domingo à boleia do MotoGP.

Serão 18 os participantes. Sete serão de equipas privadas do MotoGP, com duas motos cada. Outras duas serão de equipas do Moto2 e mais duas do Moto3.

Neste ano de 2018 já se verão algumas voltas de demonstração em alguns circuitos com esta silenciosa Energica Ego com uma potência de 147 cv, um binário máximo de 200 Nm às 5.000 rpm que acelera dos 0 aos 100 km/h em 3 segundos e tem ume velocidade máxima de 250 km/h.