Os sócios do Sporting decidiram a favor da alteração dos estatutos (86,38%), de um novo regulamento disciplinar (87%), e da continuidade dos órgãos sociais em funções (89,55%), por isso Bruno de Carvalho sai com poderes reforçados da Assembleia-Geral dos leões.

O presidente queria pelo menos 75% dos votos em cada um dos pontos da ordem de trabalho e consegui-o, continuando assim na presidência.

No discurso final, e de vitória, Bruno de Carvalho atirou-se à comunicação social e fez vários apelos aos sócios: «Hoje foi a prova que estamos com um Sporting pujante e vivo e queremos um Sporting diferente e que não há volta atrás. Agora não há grupos nem grupinhos, há órgãos sociais com honra de vos servir.»

VEJA TAMBÉM:

Em seguida enumerou três pontos "anti-media": "Ponto n.º1: a partir de hoje não compramos nem mais um jornal desportivo. No jornal desportivo incluo o Correio da Manhã. Segundo ponto de militância: não vejam nenhum canal português de televisão, a não ser o do Sporting. Terceiro ponto e tão importante como os outros: Que todos, mas todos, e aqui há pelo menos dois, que todos os comentadores afetos ao Sporting abandonem os programas de imediato. E que nenhum sportinguista aceite, é uma vergonha. A partir daí acabaram-se o meu posts. Chega de programas de TV, chega de difamar e caluniar, que nenhum sportinguista aceite ser representante em nenhum canal. Só assim podemos ser diferentes. Para que fique claro, não comprem mais jornais, não vejam televisão portuguesa e os comentadores abandonem de imediato aquela vergonha de paineleiros e cartilheiros.

Veja tudo o que se passou na AG do Sporting aqui

E no final deixou uma mensagem de esperança: "Quanto aos resultados, não tenham dúvida nenhuma que, assim como nas eleições soubemos interpretar o resultado, hoje nos foi acrescida responsabilidade e posso-vos prometer que a vossa confiança vai ser retribuída com paixão, gloria, devoção porque vocês merecem."

A Assembleia-Geral terminou com a aprovação da acta, que torna imediatas as alterações.