Se os 1500 metros dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro foram os mais lentos desde 1932, os Jogos Paralímpicos deste ano destacam-se pelo oposto. Quatro dos atletas que fizeram a prova na classe T13 – deficiência visual – completaram os 1500 metros em menor tempo do que os Olímpicos. 

Sim, leu bem. Se esta prova tivesse acontecido nos Jogos Olímpicos, até o quarto classificado tinha conseguido roubar a medalha a Matthew Centrowitz, o atleta dos EUA que arrecadou o ouro no Rio de Janeiro.

Nós explicamos: o atleta paralímpico Abdellatif Baka, da Argélia, terminou a prova em 3:48:29, contra os 3:50.00 de Matthew Centrowitz nos Olímpicos. Já Tamiru Demisse, da Etiópia, passou a meta aos 3:48.49, e Henry Kirwa, do Quénia, aos 3:49.59. Até Fouad Baka, que chegou em quarto lugar, foi mais rápido que Centrowitz, ao fazer 3:49.84.

Ou seja, todos bateram Centrowitz, que este ano fez a pior marca desde os Jogos de Los Angeles, em 1932.

No final da corrida, Baka afirmou que “não foi fácil ganhar a medalha de ouro”.

“Trabalhei sem parar ao longo de um ou dois anos e foi muito, muito difícil para mim”. 
 

Veja a prova: