Sebastian Vettel venceu este domingo o GP do Canadá, sétima prova da temporada e assumiu o comando do campeonato com um ponto de vantagem sobre Lewis Hamilton que foi quinto.

Sebastian Vettel devolveu a Ferrari ao lugar mais alto do pódio em Montreal 14 anos depois da última vitória alcançada pela equipa italiana no GP do Canadá.

O piloto alemão que saiu da pole-position, liderou de início a fim a corrida, aumentando assim o número de voltas na liderança, que são já mais de duas centenas.

A corrida começou com um acidente entre Lance Stroll (Williams) e Brendon Hartley (Toro Rosso) que obrigou à entrada em cena do safty car virtual até à retirada dos dois carros de pista.

No recomeço logo se percebeu que Vettel não iria deixar fugir a vitória e só mesmo um problema na paragem das boxes para a troca de pneus ou de mecânica iriam afastar o piloto da Ferrari do triunfo.

Sem nunca fazer perigar o primeiro lugar de Vettel, Valtteri Bottas (Mercedes) realizou uma corrida de bom nível ocupando a segunda posição desde o inicio do GP do Canadá para terminar na segunda posição a 0,280s

Bottas ainda chegou a atacar a liderança de Vettel a 14 voltas do final quando rodava a três segundos do alemão da Ferrari, mas cometeu um erro na travagem para a primeira curva quando tentava dobar Carlos Sainz Jr, e perdeu tempo, atrasando-se definitivamente na corrida pela vitória.

O alemão bateu Valtteri Bottas e Max Verstappen (Red Bull), sendo que poucas alterações existiram na frente da tabela face à grelha de partida. Com Lewis Hamilton (Mercedes) a ser quinto, Vettel regressou ao comando do Mundial.

Já Max Verstappen, acabou na terceira posição, numa prova em que os três da frente da grelha de partida conseguiram terminar nas mesmas posições.

A luta pelos restantes lugares foi animada. Lewis Hamilton (Mercedes) que saiu da quarta posição da grelha, acabou por entrar nas boxes para troca de pneus à passagem da 17.ª volta e quando regressou à pista estava atrás dos dois pilotos da Red Bull na sexta posição.

Até final, Hamilton conseguiu subir uma posição, já que Kimi Raikkonen (Ferrari) entrou mais tarde para a troca de pneus e quando regressou à pista estava atrás de Hamilton na sexta posição.

Até final, o piloto da Mercedes tudo fez para chegar ao quarto lugar, ocupado por Daniel Ricciardo, para tentar evitar perder a liderança do campeonato, mas Lewis Hamilton, nunca conseguiu ameaçar realmente o piloto da Red Bull.

Atrás das três grandes equipas do mundial, a Renault conseguiu colocar Nico Hulkenberg no sétimo lugar na frente do seu companheiro de equipa Carlos Sainz. Já Esteban Ocon que chegou a rodar na frente dos pilotos da marca francesa, acabou por ser o primeiro a trocar de pneus e acabou assim na nona posição, na frente de Charles Leclerc (Sauber) fechou o top 10 depois de ter herdado o lugar de Fernando Alonso.

O piloto espanhol que realizava no Canadá o seu GP número 300. O piloto espanhol não teve vida fácil depois de ter saído da 14.ª posição da grelha e quando lutava pela 9.ª lugar acabou por abandonar com problemas no seu McLaren.

O final acabou por ser uma volta mais cedo do que as 70 previstas, devido a um erro na amostragem da bandeira de xadrez. O germânico reparou no erro e manteve a velocidade, mas os resultados finais acabaram por ser determinados pela classificação no final da volta 68.

Com estes resultados Sebastian Vettel é o novo lider do campeonato com 121 pontos, mais um que Lewis Hamilton que ocupa agora a segunda posição. Já Valtteri Botasé terceiro com 86 pontos e Daniel Ricciardo quarto com 84 pontos, enquanto Kimi Raikkonen fechou o top5 com 68 pontos.

A próxima ronda do Campeonato do Mundo de Fórmula 1 é o GP de França que terá lugar de 22 a 24 de junho no Circuito de Paul Ricard.

Veja o Filme da Corrida;aqui.