Valtteri Bottas diz que a Mercedes precisa de entender melhor como funcionam os novos pneus da Pirelli hipermacios em corrida, depois de não ter conseguido lutar pelo pódio no último GP do Mónaco.

 A Mercedes tentou evitar a utilização dos hipermacios na corrida, mas com a falta de ritmo evidenciada na Q3, a equipa teve mesmo que montar os novos pneus nos seus carros.

Mas a verdade é que Lewis Hamilton largou os hipermacios ao final de 12 voltas da corrida do Mónaco e Valtteri Bottas esperou até à 17.ª volta para seguir o caminho do seu companheiro de equipa.

Bottas admitiu agora que a Mercedes precisa superar os problemas com os novos pneus no Canadá, onde os hipermacios vão voltar a ser utilizados.

"É um bom pneu para a qualificação, mas para a corrida é muito difícil manter os pneus em bom estado e evitar a grande degradação a que são sujeitos ", disse Bottas.

O piloto finlandês acrescentou ainda que: “vamos analisar tudo o que pudermos, porque acho que as outras equipas estão a trabalhar melhor com os hipermacios do que a nossa equipa, nomeadamente nas corridas longas, e isso é algo que vamos ter de aprender para Montreal”.

Recorde-se que no GP do Mónaco, Lewis Hamilton depois de ter trocado de pneus utilizou até final ultramacios, enquanto Bottas utilizou supermacios. O britânico terminou a corrida em terceiro, enquanto o finlandês ficou na quinta posição.