O Presidente da República assinalou esta quarta-feira que 2015 trouxe "sinais positivos" como uma "melhoria gradual" da economia portuguesa e disse ver alguns sinais de que será possível "trabalhar em conjunto" para enfrentar os desafios de 2016.

"No caso de Portugal, os indicadores económicos registaram uma melhoria gradual. A nossa economia está mais competitiva e os nossos empresários mais empreendedores, conquistando novas quotas de mercado", assinalou Aníbal Cavaco Silva, no seu discurso na tradicional cerimónia de apresentação de cumprimentos de Ano Novo do corpo diplomático, que decorreu em Queluz.


Depois de se referir às principais ameaças e desafios a nível internacional, Cavaco Silva apontou que o ano que terminou trouxe também alguns "sinais positivos" e destacou, no caso de Portugal, a melhoria dos termos da balança comercial e a capacidade de investimento externo.

Exemplo do dinamismo registado na economia portuguesa, disse, foi a eleição de Portugal para o Conselho Consultivo da Organização Mundial do Turismo, setor onde o país tem alcançado "excelentes resultados".

"Os desafios que temos pela frente são, como já referi, de enorme dimensão, gravidade e premência. Mas temos alguns sinais de que é possível trabalhar em conjunto para lhes fazer face", afirmou o Presidente da República, que fez também um balanço dos principais momentos nas relações entre Portugal e os países com representação diplomática, no ano de 2015.