Cerca de 300 activistas do Greenpeace bloquearam a entrada ao Conselho de Ministros da União Europeia (UE) com os 27 ministros de Finanças dentro do local e enquanto se esperava a chegada do vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, segundo o site G1.

Vestidos de amarelo, os representantes da organização acorrentaram-se à porta do edifício onde os ministros estavam reunidos, de forma a impedir totalmente a passagem.

O protesto foi motivado, segundo a organização ambientalista, pela falta de compromisso «claro» sobre o financiamento que a UE está disposta a destinar às medidas de adaptação à mudança climática em países em desenvolvimento.

Os manifestantes - 340 activistas do Greenpeace - acabaram por ser retirados pela Polícia.

Muitos dos activistas tiveram de ser arrastados pelos agentes, visto que se negavam a sair da entrada. A maioria dos activistas foi detida, segundo as declarações de Aida Vila - porta-voz espanhola da campanha de mudança climática do Greenpeace - à Agência Efe.

A Polícia havia informado, antes de retirar os manifestantes, que era possível ter acesso ao edifício por uma entrada secundária.