A Comissão Europeia nomeou, esta quarta-feira, Fernando Frutuoso de Melo para diretor geral do Desenvolvimento e Cooperação, ficando assim um português à frente da maior direção geral do executivo comunitário, com serviços em mais de 120 países terceiros.

Frutuoso de Melo, de 57 anos, e funcionário na Comissão Europeia desde 1987, será o único português entre os 38 diretores gerais da Comissão Europeia ¿ que conta com mais de 35 mil funcionários -, e passará a liderar a direção responsável pela formulação das políticas de desenvolvimento da União Europeia e pela definição das políticas setoriais na área das ajudas externas, com o objetivo de reduzir a pobreza no mundo, assegurar desenvolvimento sustentável e promover a democracia, a paz e a segurança.

A direção geral do Desenvolvimento/Europe AID tem serviços em Bruxelas e em mais de 120 países terceiros, na Europa de Leste, Mediterrâneo Sul e Este, Africa, América Latina, Caraíbas e Pacífico.

Segundo uma nota divulgada esta quarta-feira em Bruxelas pela Comissão, Frutuoso de Melo colheu uma vasta experiencia em diversos sectores das políticas comunitárias, tendo vindo a assumir importantes responsabilidades de gestão.



Durante dez anos trabalhou na Direção-geral do Desenvolvimento, em que foi nomeado chefe de unidade em 1993, tendo também passado pela direção-geral das Pescas e pela dos Recursos Humanos.

Em 2004, integrou o gabinete do então Comissário do Alargamento, Olli Rehn, em 2006 foi nomeado diretor no secretariado-geral da Comissão Europeia, ficando a seu cargo as relações com o Parlamento Europeu, três anos depois, em 2009, assumiu funções de chefe de gabinete adjunto do presidente da Comissão, Durão Barroso, e, finalmente, em maio de 2012, foi nomeado diretor-geral adjunto dos Recursos Humanos.