O filme “Colo”, da realizadora Teresa Villaverde, tem estreia comercial marcada, nas salas portuguesas de cinema, para o próximo dia 5 de outubro, segundo anunciou a produtora Leopardo Filmes.

"Colo", que teve estreia mundial em fevereiro, no festival de cinema de Berlim, foi distinguido em junho com o grande prémio Bildrausch Ring of Cinema Art, no festival suíço Bildrausch, dedicado ao cinema de autor, que se classifica como um “festival de festivais”.

Depois da estreia em Berlim, “Colo”, a mais recente longa-metragem de Teresa Villaverde, tem passado por festivais em Hong Kong, Áustria, Uruguai e Turquia, além de ter sido o filme de abertura do IndieLisboa deste ano.

"Sociedades exaustas"

Protagonizado por Beatriz Batarda e João Pedro Vaz, "Colo" é um filme com pouca esperança, sobre "sociedades exaustas" e sobre "a ideia do direito à felicidade, uma coisa de que praticamente já nem se fala", disse a realizadora à agência Lusa, em fevereiro.

Estão nitidamente perdidos, sem colo e sem saber sequer onde é que hão de procurar esse colo e resolver as coisas. E eu, que estou a olhar para eles, também não sei o que lhes hei de dizer. O filme é muito isso", descreveu a realizadora de "A Idade Maior".

Nascida em Lisboa em 1966, Teresa Villaverde trabalhou com João César Monteiro, José Álvaro Morais e João Canijo antes de se estrear como realizadora nos anos 1990.

Da mesma geração de realizadores como Pedro Costa e João Pedro Rodrigues, Teresa Villaverde tem também um percurso premiado e reconhecido por festivais internacionais, em que se destacam, entre outros filmes, "Três irmãos" (1994), que teve estreia mundial em Veneza, ou "Os Mutantes" (1998) e "Transe" (2006), selecionados para Cannes.