José Sócrates inicia este Sábado uma visita de dois dias à Beira Alta, onde vai lançar investimentos na área da energia e a Concessão Rodoviária do Centro. O objectivo é ligar as cidades de Coimbra e Viseu em auto-estrada, diz a «Lusa».

Durante os dois dias da iniciativa «Governo Presente», o primeiro-ministro estará acompanhado pelos ministros das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Mário Lino, do Trabalho e da Solidariedade Social, Vieira da Silva, da Economia, Manuel Pinho, entre outros membros do seu executivo.

Ao final da manhã deste Sábado, em Mortágua, Sócrates preside à sessão de apresentação da Concessão Rodoviária do Centro, conjunto de obras que terá uma extensão de 369 quilómetros e que inclui a construção da auto-estrada entre Coimbra e Viseu, assim como os respectivos acessos.

Mais 120 postos de trabalho

Ao início da tarde, o primeiro-ministro desloca-se ao município de Oliveira de Frades, onde lançará a primeira pedra da unidade de produção de aerogeradores da Martifer. A nova unidade de produção, cuja construção deverá estar terminada no final de Julho, representa um investimento de 7,6 milhões de euros e vai criar 120 postos de trabalho.

Ainda em Oliveira de Frades, José Sócrates inaugura uma unidade industrial para fabrico de torres eólicas, fábrica que foi recentemente remodelada e ampliada e cujas obras representaram um investimento de 312,2 milhões de euros.

O primeiro dia de «Governo Presente» de José Sócrates termina em Viseu com um jantar com autarcas, em que estarão representados responsáveis de todos os ministérios.