O júri da segunda edição do festival internacional de cinema Porto/Post/Doc atribuiu o grande prémio a “Behemoth”, de Zhao Liang, que venceu também o prémio Teenage, definido por 13 alunos do secundário do Porto, anunciou hoje a organização.

“Algures nos confins da China contemporânea, as montanhas estão a ser destruídas para a produção de aço. A escala é gigantesca, quase não parece humana, e isso contrasta com o labor paciente de milhares de trabalhadores que, face ao trabalho árduo, mantêm diversos sinais de terror: um rosto coberto de pó, um pulmão condenado à destruição”, descreve o comunicado da organização sobre “Behemoth”, do realizador chinês que já tinha sido distinguido em 2009 no DocLisboa por “Petition”.

Na principal categoria, cujo prémio de dois mil euros é patrocinado pelo Atelier des Créateurs, foi também atribuída uma menção honrosa a “Exotica, Erotica, Etc.”, de Evangelia Kranioti, um documentário que aborda a “relação entre marinheiros e prostitutas (…), aprofundada de forma especialmente orgânica, retratando o rumo da vida destas pessoas como o próprio oceano”.

O prémio Biberstein Gusmão, destinado aos novos cineastas, distinguiu “Coming of Age”, de Teboho Edkins, realizador nascido nos Estados Unidos e que cresceu no Lesoto, que agora recebe uma residência artística no Moinho da Fonte Santa, no Alandroal.

Do júri do Porto/Post/Doc deste ano fizeram parte os produtores Beli Martinez e Sandro Florin, a programadora Cíntia Gil, a jornalista Carmen Gray e a fotógrafa Inês d’Orey.

“Das 59 sessões apresentadas entre o Rivoli, Passos Manuel e Maus Hábitos, 44 filmes foram estreias em Portugal, dos quais 11 foram estreias mundiais. Foram exibidos 19 filmes portugueses, 30 filmes europeus e 21 filmes não europeus. Estiveram representadas 26 nacionalidades, desde Espanha à Islândia, de África do Sul à Tailândia, dos Estados Unidos ao Camboja, passando pela Argentina e, claro, por Portugal”, elencou a organização no comunicado.


BEHEMOTH (2015) by Zhao Liang [excerpt] from Richard Lormand on Vimeo.