A atriz da Disney Zendaya Coleman disse ter sido alvo de um ato racista numa loja de roupa, quando uma funcionária recusou concluir uma compra de um cartão-presente com o valor de cerca de 355 euros. Embora a atriz pretendesse pagar com cartão de crédito, nada parecia justificar a reação da lojista.

Zendaya publicou um vídeo na rede social Snapchat onde conta o episódio, que diz ter ocorrido por causa do seu “tom de pele”. Para além de recusar o pagamento com cartão de crédito, a funcionária afastou a carteira da atriz numa atitude violenta.

 

-9/7/16, New videos- Zendaya via snapchat (zendaya_96) #Zendaya | @zendaya

A video posted by Zendaya Updates (@babyzswagger) on

A senhora que estava a ajudar, não acho que seja uma grande fã do nosso tom de pele”, disse.

“É com isto que temos de conviver”, disse a atriz antes de um amigo, que também aparece no vídeo, afirmar que a razão estava associada ao facto de serem “negros”.

Depois de a jovem ter pedido à funcionária para chamar outro colega, o gerente da loja aproximou-se e permitiu que a compra fosse efetuada.

Entretanto, a empresa proprietária daquele estabelecimento emitiu um comunicado, onde explica que o sucedido é um procedimento que vai ao encontro da “política que limita o montante pago com cartões de crédito”. Os proprietários pediram desculpa à atriz pela “inconveniência e desentendimento”.

Nós respeitamos a voz de Zendaya na comunidade e estamos comprometidos com a diversidade e inclusão”, pode-se ler no comunicado. “Entendemos que a raça é um assunto sensível na América e vemos esta experiência como um lembrete de que todas as interações são uma oportunidade para tratar cada cliente como nós gostaríamos que nos tratassem”.

A atriz respondeu às declarações da empresa, também através do Snapchat, desvalorizando o sucedido, dizendo que “é tudo amor” e que deseja à funcionária uma “ótima vida”.