Batoteiro, jogador, cowboy e mais tarde xerife no estado do Arizona, o lendário Wyatt Earp morreu em 1929. Quatro anos depois de Hugh O'Brian ter nascido em Nova Iorque, sem que este ainda sonhasse que um dia lhe ia vestir a pele e assim alcançar a fama.

O cinema e a televisão surgiram na vida de O'Brian quase por acaso. Estivera nos Marines, os fuzileiros norte-americanos, na II Grande Guerra, e no regresso aos Estados Unidos conseguiu um papel de substituto de um ator que adoecera, numa peça de teatro. A partir daí, nunca mais parou de representar. Até segunda-feira, quando morreu na sua casa em Beverly HIlls, na Califórnia.

A sua última aparição nos ecrãs foi no filme "Old Soldiers", de David Rotan, lançado este ano. O'Brian dá corpo ao personagem Dick Bartholomew, um dos três veteranos que fazem uma longa viagem até ao memorial da II Guerra Mundial, na capital norte-americana, Washington.

Cowboy e "Love Boat"

Na série "Love Boat", o Barco do Amor, exibida na televisão portuguesa, Hugh O'Brian foi um dos atores convidados num dos episódios da 5.ª temporada, exibida em 1982.

Tratou-se apenas de uma das suas aparições, entre dezenas de outras em filmes e sobretudo séries televisivas, a mais popular das quais foi "The Life and Legend of Wyatt Earp", nos anos 50.

O estilo western foi sempre o seu preferido enquanto ator. Entrou em filmes como "The Man from the Alamo", "The Shootist" - o último que contou com John Wayne - e "The fiend that walked the west", com Linda Crystal.

Fundação HOBY

Em 1959, o ator criou a Fundação HOBY, Hug O'Brian Youth Leadership, dedicada à juventude e ao voluntariado.

É impossível dizer o número de pessoas com quem Hugh mexeu. Mas podemos certamente dizer que quem participou no HOBY, caso dos nossos 470 mil alunos, dezenas de milhares de voluntários e muito do pessoal são melhores pessoas por causa dele", afirmou Javi LaFianza, atual presidente da Fundação, na qual o ator O'Brian esteve envolvido até julho.