O ator e designer indiano, Waris Ahluwalia, foi proibido, na segunda-feira, de viajar de avião, entre o México e os Estados Unidos, devido ao turbante que usa.

Segundo Waris Ahluwalia explicou ao Washington Post, um grupo de funcionários aeroportoários – que não conseguiu apurar se pertencia à companhia aérea se ao aeroporto – indicou-lhe que tinha de tirar o turbante. Ao negá-lo, Waris Ahluwalia perdeu também o direito a viajar naquele avião da companhia Aeromexico.

Seguidor do Sikhismo, o ator não prescinde do turbante, que, de acordo com o próprio, “representa o seu compromisso com a igualdade e a justiça”, juntamente com a barba farta que usa.

Apesar de já ter participado em diversos filmes, o ator está habituado a cuidados redobrados por parte da segurança dos aeroportos. Até os sapatos deixa investigar, mas, tirar o turbante é que não.

O ator denunciou o caso de discriminação de que foi alvo nas redes sociais, anunciando que ia procurar um voo mais “inclusivo”. Mas, 13 horas depois, o ator fez saber que continuava retido na Cidade do México, reclamando um pedido de desculpas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

This morning in Mexico City I was told I could not board my @aeromexico flight to NYC because of my turban. #FearisanOpportunitytoEducate #humanrights #dignity #lovenotfear

 

 

 

 

 

 

 

 

A photo posted by Waris Ahluwalia (@houseofwaris) on

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dear NYC fashion week. I may be a little late as @aeromexico won't let me fly with a turban. Don't start the show without me. #lovenotfear #fearisanopportunitytoeducate

 

 

A photo posted by Waris Ahluwalia (@houseofwaris) on