Blake Lively foi a mais recente convidada do “The Tonight Show”, programa da NBC apresentado por Jimmy Fallon. No decorrer do programa, a estrela de "Gossip Girl" explicou por que motivo as cenas de sexo do novo filme do marido, o também ator Ryan Reynolds, a sujeitaram a “tortura” durante uma viagem de avião.

A atriz americana de 28 anos, casada com Ryan Reynolds e grávida do segundo filho, contou ao apresentador a forma como passou o Dia do Pai, que nos Estados Unidos se comemorou no passado domingo, com o marido, ainda que este não tenha estado fisicamente presente.

Somos muito bons em manter a nossa família unida, mas não estávamos juntos especificamente no Dia do Pai. Foi o primeiro dia que não estivemos juntos", explicou Blake.

O motivo da “tortura” era, contudo, ainda desconhecido, mas estava relacionado com o novo filme do marido, “Deadpool”, onde são algumas as cenas de sexo interpretadas pelo ator.

Eu estava num avião, com a minha bebé James, e foi uma espécie de tortura. Para onde quer que olhasse, em todos os ecrãs estava uma montagem de cenas de sexo do meu marido com outra mulher, porque todos querem ver o "Deadpool". Todos! E, durante 14 horas, ver puré de batata no rabo do meu marido... Sim, isso está no filme. É uma forma gira e diferente de tortura", admitiu Lively. "A minha filha olhava para os ecrãs e dizia 'papá!'. Pensava que era como [a app] Facetime."

Assim, a atriz que já se tinha mostrado pouco confortável com cenas de nudez, indicou a forma como as cenas de sexo do marido a “torturaram”.