Depp contou ainda que quando os chefes viram a primeira versão de “Piratas das Caraíbas: A Maldição da Pérola Negra”, que estreou em 2003, não lhe deram crédito pela sua interpretação como capitão Jack Sparrow perguntando se o personagem estava “bêbado” ou se era “gay”. A resposta do ator não podia ter sido mais surpreendente.

“Bem, não sabem que todas as minhas personagens são gays?”.

Depois disto, Johnny Depp pensou que fosse ser despedido, mas tal não aconteceu. 

A saga da Disney já conta com quatro filmes e o quinto está a caminho.