O compositor Lalo Schifrin, autor da banda sonora de "Missão Impossível", e a atriz Cicely Tyson, protagonista de "Sounder", vão receber um Óscar honorário de carreira, anunciou esta quinta-feira a Academia das Artes e Ciências Cinematográficas, de Hollywood.

Com Tyler e Schifrin será também homenageado, com o Óscar honorário, o publicista Marvin Levy, que trabalhou durante mais de 40 anos com o cineasta Steven Spielberg, enquanto os produtores Kathleen Kennedy e Frank Marshall, que fundaram a Amblin Entertainment com o realizador de "ET", em 1981, receberão o prémio Irving G. Thalberg.

Cicely Tyson

A atriz Cicely Tyson, nascida em Nova Iorque, em 1924, destacou-se como protagonista de "Sounder"/"Esperança", de Martin Ritt, no papel da filha de um trabalhador negro de uma plantação do sul dos Estados Unidos, desempenho que lhe garantiu a nomeação para o Globo de Ouro e o Óscar de Melhor Atriz, em 1973.

Estreou-se no cinema cerca de 20 anos antes, num papel secundário em "Homens no Escuro", de Robert Wise, numa altura em que se afirmou como uma das primeiras modelos afro-americanas, nos Estados Unidos.

Como protagonista de "A Autobiografia de Miss Jane Pittman", rodado para televisão, em 1974, sobre o século de vida de uma antiga escrava que participou na luta pelos direitos civis, nos anos de 1950/1960, venceu os prémios Emmy, de melhor atriz, e a distinção do Sindicato dos Realizadores dos Estados Unidos.

Durante a carreira de mais de 60 anos no cinema, a presença de Cicely Tyson marcou filmes como "As Serviçais" (2011), "Por Causa de Winn-Dixie" (2005), "Os Reis do Submundo" (1997), "Mulheres do Sul" (1991).

Na televisão, participou em "Raizes", "The Rosa Parks Story", "As Mulheres de Brewster Place", "Mama Flora's Family" e, mais recentemente, em episódios de "House of Cards" e "Como Defender Um Assassino".

Lalo Schifrin

Lalo Schifrin, nascido em Buenos Aires, em 1932, compôs as bandas sonoras de filmes como "The Cincinnati Kid" (1965), "Bullitt" (1968), "Dirty Harry" (1971) e "O Fim de Semana de Osterman" (1983).

O compositor e maestro argentino foi nomeado seis vezes para os Óscares pelas bandas sonoras de "A Golpada II" (1982), "Um Amor em Competição" (1980), "Amityville - A Mansão do Diabo" (1979), "A Viagem dos Malditos" (1976), "A Raposa" e "O Presidiário", ambos de 1967.

Kathleen Kennedy e Frank Marshall partilharam, entre si e outros produtores executivos - entre os quais Steven Spielberg -, nomeações para o Óscar de melhor filme em produções como "Lincoln" (2012), "Cavalo de Guerra" (2012), "O Estranho Caso de Benjamin Button" (2008), "Munique" (2005), "Nascido Para Ganhar" (2003), "Sexto Sentido" (1999), "A Cor Púrpura" (1985) e "ET" (1982).

Presidente da Lucasfilm desde 2012, Kennedy torna-se assim a primeira mulher a receber o prémio Thalberg, segundo comunicado da academia.

Os prémios serão entregues no próximo dia 18 de novembro, no Ray Dolby Ballroom do Hollywood & Highland Cente, em Los Angeles.