A 88.ª edição dos Óscares, realizada no domingo em Los Angeles, teve as audiências mais baixas desde 2008, registando 34,3 milhões de telespetadores, segundo os dados publicados hoje na imprensa.

A gala, apresentada pelo comediante Chris Rock e que coroou “O Caso Spotlight” como melhor filme de 2015, teve um índice de audiência global de 10,4% entre o público adulto – entre os 18 e os 49 anos.

A cerimónia dos Óscares realizada em 2015, que teve Neil Patrick Harris como mestre-de-cerimónias, conseguiu um melhor resultado, registando uma audiência de 37,3 milhões de telespetadores com uma quota de audiência de 11%.

A última edição da grande noite do cinema foi a pior desde 2008, então apresentada por John Stewart, que teve apenas 32 milhões de telespetadores.

Segundo dados divulgados nesta segunda-feira, a gala de 2014, conduzida por Ellen DeGeneres, mantém-se como a mais vista do século XXI com 43,7 milhões de telespetadores.

Recorde-se que a 88.ª edição dos Óscares esteve envolta em polémica por não ter havido qualquer ator negro nomeado, pelo segundo ano consecutivo, e que ter-se-á refletido no resultado das audiências.