Nem a atriz britânica Emma Watson escapou à maior divulgação de dados em massa. O nome da eterna atriz de Harry Potter surge associado aos Papéis do Panamá, de acordo com os novos dados revelados esta segunda-feira.

De acordo com o jornal The Telegraph, Emma Watson terá recorrido a uma "offshore" para comprar uma propriedade milionária. 

A atriz, que está a faze uma pausa na representação para se dedicar a uma campanha feminista, comprou uma casa em Londres em 2013, um mês após criar uma empresa nas ilhas virgens britânicas.

Emma Watson nega, no entanto, estar ligada a qualquer tentativa de evasão fiscal e, segundo os seus representantes, usou uma empresa “offshore” para proteger o seu anonimato e identidade.

A Emma não recebe benefícios ou vantagens absolutamente nenhumas da empresa: apenas privacidade”, acrescentaram. “As empresas britânicas são obrigadas a divulgar detalhes dos seus acionistas e não dão o anonimato necessário para proteger a segurança pessoal dela, que tem sido posta em causa no passado por essa informação estar disponível para o público. As empresas “offshore” não publicam esses detalhes”.

Os Papéis do Panamá são uma investigação jornalística mundial que revela o segredo de sociedades offshore, com bancos a facilitarem, incluindo, crimes de evasão fiscal. Estão envolvidos empresários, políticos, advogados, atletas e celebridades. Messi e o presidente russo Vladimir Putin são alguns dos nomes referidos. É a maior revelação de dados alguma vez feita na história do jornalismo de investigação.