A atriz Anna Paula, de 87 anos, cuja carreira passou sobretudo pela televisão, em telenovelas como "Vila Faia" e em filmes como "O Costa d´África", morreu na manhã desta quarta-feira, na Casa do Artista, em Lisboa, indicou a instituição à agência Lusa.

De acordo com a Casa do Artista, o corpo da atriz seguirá para a Basílica da Estrela, em Lisboa. O velório realiza-se quinta-feira, a partir das 17:00 e e o funeral sairá sexta-feira às 10:30 para o Cemitério do Alto de São João, para cremação às 12:00.

Ana Paula, nome artístico de Maria Zulmira Pereira Lemos Zeiger, nasceu a 26 de maio de 1929, em Braga, foi atriz, professora de teatro e dramaturga.

Com uma carreira premiada, iniciada nos anos 1940, teve participações na televisão, no cinema, na rádio, em dobragens e no teatro, tendo trabalhado, nomeadamente, na Companhia de Teatro Amélia Rey Colaço/Robles Monteiro, no Teatro Estúdio Lisboa, e no Teatro Experimental do Porto.

A partir de 1981 integrou o elenco fixo do Teatro Experimental de Cascais e, nessa altura, entrou na série televisiva "Retalhos da vida de um médico".

Foi professora de interpretação da Escola Superior de Teatro e Cinema, em Lisboa, e também participou nas telenovelas “Cinzas”, "Na Paz dos Anjos", "Os Lobos", "Nunca Digas Adeus", "Baía das Mulheres", e "Ninguém como tu".

No cinema, estreou-se em "Sol e Toiros" (1949), do realizador José Buchs, que relata a história de amor entre um toureiro e uma costureira que queria ser atriz de teatro.

Neste filme participaram as fadistas Amália Rodrigues e Fernanda Baptista.

Pelo seu trabalho, Anna Paula foi condecorada pela Câmara Municipal de Cascais, em 1994, e recebeu o prémio de "Melhor Atriz de Teatro Declamado", entregue em 1985 pela Associação dos Críticos.