O filme "São Jorge", do realizador Marco Martins e protagonizado por Nuno Lopes, abre esta quinta-feira a secção competitiva "Orizzonti" do Festival de Cinema de Veneza, em Itália.

Com chegada às salas portuguesas só no final do ano, "São Jorge" faz a estreia mundial em Veneza, com a presença do realizador e dos atores Nuno Lopes e Mariana Nunes. O secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, também estará presente. A exibição repete na sexta-feira.

Em "São Jorge", o ator Nuno Lopes é um pugilista, desempregado de longa data, que aceita trabalhar numa empresa de cobranças difíceis, para pagar as suas próprias dívidas e para tentar que a mulher e a filha permaneçam no país.

Em declarações à agência Lusa, Marco Martins explicou que quis fazer "um documentário mascarado de ficção", a partir de muita pesquisa sobre pugilismo, clubes de boxe e sobre os efeitos da crise económica no país.

"Quando há uma grande crise, às vezes não há um rosto dessa crise. Havia um bocado a procura desse rosto, dessas pessoas que estavam a viver essa crise", disse o realizador.

"São Jorge" foi rodado nos bairros da Bela Vista (Setúbal) e Jamaica (Seixal), com atores profissionais e não profissionais, e o argumento foi feito por Marco Martins e pelo escritor Ricardo Adolfo.

Para Marco Martins, que tinha trabalhado com Nuno Lopes em "Alice" (2005), a presença em festivais internacionais é "absolutamente fundamental para a vida dos filmes portugueses", dado que em Portugal têm poucos espectadores, refere a Lusa.

O festival de cinema de Veneza começou na quarta-feira e termina no dia 10.