O realizador norte-americano Garry Marshall, que dirigiu "Pretty Woman", morreu na terça-feira, aos 81 anos, em Burbank, nos Estados Unidos, de complicações pulmonares, anunciou a agente, Michelle Bega.

Conhecido sobretudo pelo filme "Pretty Woman - Um sonho de mulher", que lançou a atriz Julia Roberts na década de 1990, Garry Marshall também dirigiu "Frankie e Johnny" (1991), com Al Pacino e Michelle Pfeiffer, "Noiva em fuga" (1999) e "Ano novo, vida nova" (2011), com Sarah Jessica Parker e Ashton Kutcher.

"Um dia de mãe", com Jennifer Aniston, Kate Hudson, Julia Roberts, estreado em abril, em Portugal, foi o último filme que realizou.

A comédia romântica "Pretty Woman – Um sonho de mulher", que conta a história de um advogado famoso (Richard Gere), que se apaixona por uma prostituta, foi um sucesso internacional de bilheteira. Esse sucesso viria a ser repetido com o mesmo par de atores em "Noiva em Fuga", nove anos mais tarde.

Na televisão norte-americana, Garry Marshall foi o autor de "Happy Days", série de maior audiência do país entre 1976 e 1977, com atores que se tornaram populares na época, como Ron Howard, Henry Winkler e Marion Ross, dirigiu e escreveu episódios de "The Lucy Show", com Lucille Ball, e de "Love, American Style", com Stuart Margolin, Barbara Minkus, William Callaway, entre outras produções.

Foi igualmente o criador de "The odd couple" (1970-75), série protagonizada por Tony Randall e Jack Klugman, no papel de dois solteirões que partilhavam um mesmo apartamento, comédia que inspirou a série portuguesa "Sozinhos em casa", dirigida por Fernando Ávila, para a RTP, com Miguel Guilherme e Henrique Viana.

Garry Marshall criou 14 séries para televisão, produzindo mais de mil episódios, foi nomeado cinco vezes para os prémios Emmy, e entrou para o grupo dos famosos da Academia das Artes e das Ciências da Televisão em 1997.