O realizador japonês de filmes de animação Isao Takahata, cofundador do estúdio Ghibli com Hayao Miyazaki e conhecido por "O Túmulo dos Pirilampos", morreu aos 82 anos, anunciou hoje o estúdio.

A notícia, agora confirmada por uma porta-voz do estúdio Ghibli, tinha sido avançada por vários meios de comunicação japoneses.

De acordo com a televisão pública japonesa NHK, que citou fontes próximas do realizador, sem as identificar, Isao Takahata morreu num hospital de Tóquio.

Nascido a 29 de outubro de 1935, Isao Takahata iniciou a carreira nos estúdios de animação Toei em 1959. Foi lá que conheceu Hayao Miyazaki. Em 1985, Takahata e Miyazaki fundaram o estúdio de animação Ghibli, considerado o principal estúdio de animação japonesa do mundo.

"O Túmulo dos Pirilampos", a história de dois irmãos que lutam para sobreviver no Japão durante a Segunda Guerra Mundial, é considerado a sua principal obra.

Isao Takahata dirigiu a série "Heidi", em 1974, e "Marco, dos Apeninos aos Andes" (1976), bem como "Pompoko" (1994), "A Família Yamada" (1999) e, mais recentemente, "O Conto da Princesa Kaguya" (2013), uma adaptação de um conto popular datado do século X, considerado um dos textos fundadores da literatura nipónica.

Nomeado para Óscar de Melhor Filme de Animação em 2015, "O Conto da Princesa Kaguya" conquistou o Grande Prémio Monstra para melhor longa-metragem da 14ª edição da Monstra – Festival de Cinema de Animação de Lisboa em 2015.

Takahata tinha anunciado, na estreia desta última obra, que esta seria o seu último trabalho.