O ator norte-americano, Kevin Spacey, assumiu que é homossexual e pediu desculpa por ter tentado abusar de um jovem de 14 anos, quando tinha 26 anos. A revelação deixou a capital do cinema em alvoroço, por mais uma história de abusos sexuais entre atores. No mesmo dia, a Netflix anunciou que a série House of Cards, protagonizada por Kevin Spacey, iria terminar na sexta temporada. No entanto, a Netflix fez questão de acrescentar que as duas situações não estão ligadas entre si.

Quanto à confissão do ator e pedido de desculpas, tudo terá acontecido em 1986, em Nova Iorque, numa festa na casa de Kevin Spacey. O jovem ator Anthony Rapp ficou sozinho com o ator de “Beleza Americana” e terá sido levado para um quarto e deitado na cama. Segundo conta, o ator de 46 anos que fez as revelações numa entrevista ao BuzzFeed, nada mais aconteceu, porque empurrou Kevin Spacey, que aparentava estar embriagado.

A reação do ator galardoado com dois óscares não se fez esperar. No Twitter, Kevin Spacey pediu desculpa pela tentativa de abuso a um menor, apesar de afirmar que não se lembra do “encontro”. Na declaração, o ator que nunca assumiu publicamente a sua homossexualidade, apesar de durante anos existirem rumores nesse sentido,  revelou que está a viver como “gay”.

“Eu sinceramente não me lembro do encontro, mas se de facto me comportei na altura como ele descreveu, então devo-lhe um pedido de desculpas”, escreveu o ator.

As revelações surgem depois do escândalo comn Harvey Weinstein, produtor de cinema, que é acusado de assédio e chantagem sexual durante 30 anos a várias atrizes, modelos e assistentes. A polícia dos EUA e do Reino Unido já anunciou que vai investigar as acusações feitas a Weinstein.