O filme "Gelo", realizado por Gonçalo Galvão Teles e Luís Galvão Teles, foi selecionado para a competição do Cinequest Film Festival, marcado para março em San Jose, Califórnia, revelou hoje a produtora Fado Filmes.

"Gelo", descrito como uma longa-metragem que "une o romance e o fantástico", integrará a competição daquele festival de cinema independente já depois de ser exibido na abertura do Fantasporto, a 26 de fevereiro.

O filme é protagonizado pela atriz espanhola Ivana Baquero e por um elenco português que integra Afonso Pimentel, Albano Jerónimo, Ivo Canelas, Inês Castel-Branco, Carlos Santos, João Jesus e Beatriz Leonardo.

Argumentista e realizador de curtas-metragens, Gonçalo Galvão Teles tem com "Gelo" a estreia na realização de longas-metragens, ao lado do pai, o cineasta Luís Galvão Teles.

"Gelo" terá estreia comercial nos cinemas portugueses a 03 de março.

O Cinequest Film Festival, onde Luís Galvão Teles recebeu o prémio do público em 1999 com o filme "Elas", decorrerá de 01 a 13 de março.

Gonçalo Galvão Teles (1973) tem feito trabalho sobretudo como argumentista, tendo o nome associado, por exemplo, à premiada animação "Suspeita", de José Miguel Ribeiro, e "O último voo do flamingo", de João Ribeiro.

Com o filme "Antes de amanhã" (2007), que realizou, venceu o Grande Prémio do Festival de Cinema Mediterrânico de Marrocos e o prémio da melhor curta-metragem nos Caminhos do Cinema Português.

Luís Galvão Teles, produtor e realizador de cinema, foi um dos fundadores da cooperativa Cinequanon, foi um dos cineastas do filme coletivo "As armas e o povo" (1975) e nos anos 19900 criou a produtora Fado Filmes.

"Elas", "Tudo isto é fado" e "Dot.com" são alguns dos filmes que assinou enquanto realizador.

Produziu também "Jaime", de António-Pedro Vasconcelos, "A morte de Carlos Gardel", de Solveig Nordlund, "Fados", de Carlos Saura, ou "Cinzento e negro", de Luís Filipe Rocha.