O protagonista do documentário “O Sentido da Vida”, Giovane De Sena Brisotto, realizado por Miguel Gonçalves Mendes, faleceu este domingo de manhã, no Brasil, anunciou a produtora JumpCut.

De acordo com a mesma fonte, o jovem, de 31 anos, sofria de Paramiloidose Familiar, conhecida por "doença dos pezinhos", em resultado da qual viria a sucumbir, junto da família, no Brasil.

No documentário “O Sentido da Vida”, Giovane Brisotto "decidiu iniciar uma jornada em volta do mundo, revisitando os locais percorridos pelos portugueses em épocas passadas, por países onde existe a doença e por culturas que nunca tinha sonhado vir a conhecer", indica a produtora em comunicado.

Brisotto percorreu mais de 50 mil quilómetros pelo mundo, por diversos países onde a doença existe, neste projeto de Miguel Gonçalves Mendes sobre a ligação das pessoas ao mundo.

Uma jornada quase impossível de concretizar com a sua doença, e que a equipa do filme teve a honra de acompanhar e registar", assinala a produtora, deixando as condolências à família.

Nascido em 1986, em Erechim, cidade do interior do Brasil, no estado do Rio Grande do Sul, onde vivia e trabalhava como engenheiro cartógrafo, tinha sido sujeito a transplante de fígado em 2015.

A Paramiloidose Familiar (polineuropatia amiloidótica familiar – PAF) ou doença dos pezinhos foi diagnosticada pela primeira vez na área da Póvoa do Varzim, pelo neurologista Corino de Andrade, sendo uma doença rara, hereditária, associada à degradação nos tecidos, recorda a produtora.

Além de Portugal, esta doença foi espalhada pelos portugueses durante a época dos descobrimentos, e existe no Japão, Suécia, na ilha de Maiorca, Brasil, Itália e Estados Unidos.

O realizador português terminou no verão do ano passado - em Viana do Castelo - a rodagem deste projeto que só deverá chegar aos cinemas em janeiro de 2019.