O realizador francês Jacques Rivette morreu esta sexta-feira, aos 87 anos, avança o jornal Le Monde. Rivette era um dos realizadores mais emblemáticos da nouvelle vague do cinema francês.
 
Jacques Rivetter, de nome verdadeiro Pierre Louis Rivette, começou a carreira no cinema como assistente de realização. Trabalhou com nomes como Jean Renoir e Jacques Becker e foi um dos colaboradores dos Cahier du Cinéma.
 
Da sua obra, faz parte "Paris Nous Appartient" (1960) e "La Religieuse" (1966), talvez a sua longa-metragem mais conhecida. O filme conta a história de uma noviça torturada e perseguida, que, mesmo assim, não abdicou da sua fé. A obra chegou a ser proibida, por causa do seu teor anticlerical.
 
Outro dos seus filmes mais conhecidos é "L’Amour Fou" (1968), que conta a história de uma biblioticária que vive num mundo de fantasia.
 
Várias vezes premiado, Jacques Rivette foi distinguido no Festival de Berlim e no Festival de Cannes.