O filme "Star Wars: O despertar da força" bateu recordes de bilheteira no fim de semana de estreia nos Estados Unidos e no Canadá e arrecadou 238 milhões de dólares, noticia hoje a Hollywood Reporter.

O filme de J.J. Abrams bate assim o “Jurassic World”, cujas receitas de bilheteira no primeiro fim de semana de estreia, em junho, atingiram os 208,8 milhões de dólares.

Já a nível mundial, o novo “Star Wars” recolheu, em receitas de bilheteira desde a estreia, 517 milhões de dólares, um valor inferior ao arrecadado pelo “Jurassic World”, de 524,9 milhões de dólares.

Na quinta-feira, o filme bateu recordes de receita e arrecadou 57 milhões de dólares na noite de estreia nas salas de cinema dos Estados Unidos e Canadá, batendo o recorde anterior, de 43,5 milhões, que pertencia ao segundo filme da série "Harry Potter", de 2011.

Segundo a Disney, a produtora do filme, atendendo aos números já apurados das vendas de bilhetes de sexta-feira, tudo aponta para um total de 100 milhões de dólares em 24 horas, o que será um novo recorde na indústria.

O filme da série Harry Potter de 2011 somou, no primeiro dia de exibição, 91 milhões de dólares nas bilheteiras dos EUA e do Canadá.

"Star Wars: O despertar da força" estreou esta semana em diversos países, incluindo Portugal, e desde as primeiras exibições, na quarta-feira, já conseguiu receitas de bilheteira de pelo menos 130 milhões de dólares, batendo recordes em países como o Reino Unido, Alemanha, Noruega ou Suécia.

A Disney acredita que o filme poderá superar os 200 milhões de dólares em venda de bilhetes no primeiro fim de semana de exibição e bater mais um recorde, neste caso, o de "Jurassic World" (208,8 milhões de dólares).

"O despertar da força", realizado por J.J. Abrams, é o sétimo filme de uma série idealizada pelo realizador norte-americano George Lucas e que se tornou num fenómeno da cultura popular, marcando várias gerações de espetadores ao longo dos últimos 40 anos.

A rodagem foi entregue a J.J. Abrams, produtor da série televisiva "Perdidos" e realizador, entre outros, de "Missão Impossível" e do renovado "Star Trek".

O filme é também o primeiro desde que os estúdios Disney assumiram os comandos da série, adquirida a George Lucas em 2013 por quatro mil milhões de dólares.

De acordo com o New York Times, a Disney espera ter uma receita de bilheteira global de 2,5 mil milhões de dólares e uma previsão de 5 mil milhões de dólares por vendas de produtos associados à série. Até 2020 deverão estrear-se quatro novos filmes.