O Presidente dos Estados Unidos da América condecorou na terça-feira o cineasta Steven Spielberg. O famoso realizador de “E.T.”, “O Tubarão”, “Jurassic Park” e “Indiana Jones” foi distinguido por Barack Obama com a Medalha da Liberdade, a mais alta distinção concedida a civis nos EUA.

“Um filme de Spielberg é uma imaginação sem limites, mundos revelados nos mínimos detalhes, personagens que lutam para controlar o próprio destino", afirmou o presidente norte-americano numa cerimónia na Casa Branca, em Washington.

"Mais importante do que tudo isso, os filmes de Steven são marcados por uma profunda fé na nossa humanidade comum", acrescentou Barack Obama.


De acordo com a AFP, o Presidente dos EUA saudou o trabalho realizado pela Fundação Shoah, cofundada por Spielberg, que regista depoimentos de sobreviventes e outras testemunhas do Holocausto.

O realizador, distinguido com três Óscares, sempre se congratulou por poder navegar entre os géneros, por exemplo do blockbuster "Jurassic Park" ao drama histórico "A Lista de Schindler."

"O cinema sempre foi para mim a melhor maneira de me livrar dos meus demónios e, consequentemente, de os descarregar sobre vós", explicou Steve Spielber, há dez dias em Berlim, na apresentação do mais recente filme, um thriller sobre a Guerra Fria intitulado "Bridge of Spies" ("Ponte dos Espiões").

Entre as 17 pessoas condecoradas na cerimónia, estavam as cantoras Barbra Streisand e Gloria Estefan ou a lenda do baseball Willie Mays.

O famoso jogador de baseball Yogi Berra, que morreu recentemente, também foi condecorado a título póstumo.