O ator norte-americano Bill Cosby vai ser julgado por agressões sexuais, decidiu esta terça-feira uma juíza da Pensilvânia, ao considerar que os elementos reunidos pelo procurador justificam a abertura de um processo.

O criador do “The Cosby Show” ainda tem a oportunidade de se declarar culpado e passar diretamente à fase de julgamento.

Durante a audiência preliminar, cabia ao Procurador Kevin Steele a tarefa de convencer a juíza, Elizabeth McHugh, de que os elementos constantes no dossier eram suficientes para a abertura de processo.

Mais de 40 mulheres acusaram publicamente o comediante, de 78 anos, de abusos por mais de quatro décadas. Quase todas disseram que ele as drogava primeiro. Trinta e cinco delas posaram para a primeira página da New York Magazine, em julho, afirmando"não ter medo" dele.

Bill Cosby terá assumido, num interrogatório que durou quatro dias em 2005, que pagou pelo silêncio de 25 mulheres com quem manteve relações sexuais, alegadamente com o objetivo de esconder da esposa os casos extraconjugais. E admitiu ainda que tinha dado  sedativos a mulheres com quem queria ter sexo.