O argumentista e realizador Paulo Rebelo, 45 anos, autor de "Efeitos Secundários", morreu no sábado no Hospital Garcia de Horta, em Almada, disse à agência Lusa fonte próxima da família.

De acordo com a mesma fonte, o realizador encontrava-se doente há algum tempo com um linfoma do fígado, vindo a falecer naquela unidade hospitalar.

O corpo encontra-se em câmara ardente na Igreja Nova Costa da Caparica, de onde sairá o funeral às 10:00 de segunda-feira, dia 07 de setembro.

"Efeitos Secundários" (2011), primeira longa-metragem de Paulo Rebelo, abordava o amor e a solidão em meio urbano, o vírus do HIV e o preconceito a ele associado.

Contactada pela agência Lusa, a produtora Pandora da Cunha Telles, com quem trabalhou, indicou que Paulo Rebelo "era um jovem promissor, de grande sensibilidade, e estava a trabalhar no argumento de um novo filme".

O realizador formou-se em montagem de cinema na Escola Superior de Teatro e Cinema, tendo editado o documentário "Viagem à Expo" (1998).

Trabalhou como assistente do realizador João Pedro Rodrigues, nomeadamente no argumento e edição dos filmes "O Fantasma" (2000) e "Odete" (2005).