Mark Wahlberg está a tentar limpar o seu registo criminal para poder ser polícia. O ator submeteu um pedido ao comité de liberdade condicional do estado de Massachussetts, para obter o perdão de um crime de agressão cometido em 1988. No entanto, segundo a AP, surgem agora relatos de que o ator agrediu ainda, verbalmente, um grupo de estudantes durante uma ida à praia com comentários racistas. As vítimas destes ataques não sabem se o devem perdoar.

«Não acho que ele deva ser perdoado», afirmou Kristyn Atwood, de 38 anos, que fazia parte de um grupo de estudantes que foi atacado pelo ator e os amigos durante uma ida à praia. Wahlberg e o seu grupo atiraram pedras a Atwood e aos amigos enquanto gritavam comentários racistas e os perseguiam pela rua.

«Não quero saber quem ele é, não faz dele uma exceção. Se és racista, vais ser sempre racista. E ele querer apagar isso, penso que está errado», acrescentou.

No entanto, Mary Belmonte, a professora responsável pelo grupo que foi até à praia, tem uma opinião diferente.

«Eu acredito no perdão. Ele era apenas um miúdo - punk - nas más ruas de Boston. Não o fez porque era um mau rapaz. Apenas seguiu aquilo que os outros miúdos estavam a fazer», defendeu Belmonte.

Os documentos dos tribunais de 1986 identificam Wahlberg, na altura com 15 anos, e um grupo de rapazes brancos que ameaçaram um grupo de estudantes negros que deixavam a praia de Savin Hill, em Dorchester. Os rapazes passaram pelas crianças na rua, atiraram-lhes pedras, enquanto gritavam comentários racistas como «Morte aos pretos!» até que um condutor de uma ambulância interveio.

Kristyn Atwood foi atingida por uma pedra e ficou com uma cicatriz, que a recorda do ataque daquele dia.  

«Estava cheia de medo. O meu coração batia rápido. Não conseguia acreditar no que estava a acontecer. Os nomes. As pedras. A perseguição pelos miúdos», relembrou a professora.

O ator e dois outros jovens brancos foram advertidos pelo tribunal: outro crime de ódio racial e seriam presos.

Em 1988, Wahlberg atacou dois vietnamitas quando tentava roubar cerveja perto de casa. Na altura tinha 17 anos e foi julgado como adulto, ficando preso durante 45 dias. 

O pedido de perdão foi apresentado pelo ator em novembro.

«Pedi desculpas imensas vezes. A primeira oportunidade que tive de me desculpar foi no tribunal, quando toda a poeira baixou e eu estava algemado para sair do tribunal, e tenho a certeza de que paguei a minha dívida para com a sociedade e continuo a tentar fazer as coisas para corrigir os erros que fiz», afirmou Wahlberg à AP.